Marcha migratória em Honduras preocupa ACNUR

Marcha migratória em Honduras preocupa ACNUR

De acordo com a notícia publicada no site da ONU, em 19/10/18, é reforçada a preocupação da ACNUR sobre refúgio.

Em síntese, “A Agência da ONU para Refugiados, Acnur, está preocupada com a mobilização de muitas pessoas na marcha migratória que começou na semana passada em Honduras. O receio da agência é que seja sobrecarregada a capacidade na região.”

Leia a matéria na íntegra: https://news.un.org/pt/story/2018/10/1643812

 

Sobre o ACNUR

O ACNUR, escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, foi criado após a Segunda Guerra Mundial, em 1950, para ajudar milhões de europeus que fugiram ou perderam suas casas por causa da guerra.

O órgão tem 11.517 funcionários atuando em 128 países. O ACNUR é financiado majoritariamente por contribuições voluntárias e de países. Atualmente, a União Europeia representa 87% das contribuições e 10% de doadores privados.

 

Dados do ACNUR: Segundo o Órgão, existem atualmente 68,5 milhões de pessoas deslocadas à força no mundo, desse 40 milhões de deslocados internos, 25,4 milhões de refugiados e 3,1 milhões solicitantes de refúgio.

 

Convenção sobre Refugiados: Em 1951, a  Convenção das Nações Unidas sobre o Estatuto dos Refugiados para tratar da situação dos refugiados após a Segunda Guerra Mundial. Este tratado estabelece os requisitos de quem deve ser considerado um refugiado. Além disso, esclarece os direitos e deveres entre os refugiados e os países que os acolhem. O Protocolo de 1967, é complemento das diretrizes da Convenção e sua abrangência.

Fonte: http://www.acnur.org/portugues/

#IDEGnotícias #CACDatualidades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *