Como passei no CACD e o que encontrei no MRE?

Como passei no CACD e o que encontrei no MRE?

Como passei no CACD e o que encontrei no MRE?

Muitos(as) candidatos(as) ao CACD gostariam de perguntar para aqueles que passaram no concurso quais foram os maiores desafios enfrentados na preparação; que dicas dariam para quem está começando a estudar ou para quem já prestou mais de uma vez as provas; o que muda depois da aprovação; como é o dia a dia de quem trabalha no Itamaraty; ou mesmo se realmente vale a pena tanto esforço para se tornar diplomata.

Diante desses questionamentos, o IDEG propôs um bate-papo informal com três de nossos professores que também são diplomatas:

  • HÉLIO FRANCHINI NETO, que já é Conselheiro, conta com mais de 15 anos de atuação na carreira diplomática. Hoje, é chefe da Divisão de Assuntos de Defesa do MRE, instrutor no IRBr e professor de História da Política Externa Brasileira no IDEG;
  • PEDRO SLOBODA, que, além de já ter anos de experiência como professor de Direito Internacional para o concurso no IDEG, foi aprovado no CACD de 2016;
  • DANIEL VIDAL, um dos nossos professores de Política Internacional, que não só passou em primeiro lugar no CACD de 2016 como também se posicionou como o primeiro colocado na sua turma no IRBr. Isso, lhe rendeu dois prêmios e a oportunidade de participar de um intercâmbio de formação no ISEN, a academia diplomática da Argentina.

Nessa conversa, ficou claro que não há fórmulas prontas de como passar no CACD e que a travessia rumo à carreira diplomática é inevitavelmente individual. Mas, é essencial encontrar uma estratégia pedagógica coerente com o que é exigido do candidato no concurso.

As experiências relatadas e as impressões compartilhadas por quem já passou pelo processo podem servir de guia para quem está realmente disposto a atingir a meta de se tornar diplomata. São contribuições valiosas, que podem ajudar você à refletir sobre suas próprias posturas no processo de preparação e a repensar suas estratégias de estudo, para que seja possível superar as dificuldades e obter a aprovação.

“O concurso não é uma corrida de 100 metros, ele faz parte de uma maratona que é a carreira diplomática”, alerta Daniel Vidal.

Pedro Sloboda reforça que a felicidade não se atinge apenas com a aprovação. Ela deve estar presente durante todo o caminho.

Já Hélio Franchini Neto esclarece a dinâmica interna do Itamaraty: as etapas de promoção; as mudanças e perspectivas para os novos diplomatas; e que todas as fases da travessia oferecem oportunidades que devem ser aproveitadas.

Por fim, os três concordam que, além da indescritível sensação de conseguir atingir a meta proposta, vale muito a pena todo o esforço empregado para se tornar diplomata.

*

A conversa girou em torno de três momentos:

  1. Como foi a preparação para o CACD?
  2. O que mudou após a aprovação?
  3. Como é atuar na carreira diplomática?

 

Veja os pontos levantados sobre a preparação para o CACD

 

  1. Não é um concurso de inteligência! Inegavelmente, o CACD exige muito esforço, determinação, paciência e maturidade do candidato.
  2. É preciso buscar orientação para seguir a metodologia adequada, caso contrário o estudo não rende.
  3. É possível sim conciliar a dedicação aos estudos com a família e o trabalho. A vida precisa continuar durante a preparação.
  4. Ter saúde mental é essencial para conseguir controlar o esforço do candidato. É isso que vai levá-lo à aprovação, já que não se pode controlar o resultado do concurso.
  5. É importante respeitar as emoções. Às vezes é preciso parar de estudar. Porém esse afastamento não pode passar de alguns dias, caso contrário a regressão na preparação será grande.
  6. É essencial manter acesa a chama da motivação para se tornar diplomata. Cada candidato deve encontrar aquilo que possa ajudá-lo a seguir motivado durante a preparação.
  7. Um grande desafio é lidar com a reprovação, o que é inevitável para quase todos os candidatos. Mas o segredo é insistir, para que se possa desmistificar a prova e manter o foco nos estudos.

 

Aliás, vale a pena assistir o vídeo na íntegra. Confira abaixo: ↓

//www.googleadservices.com/pagead/conversion.js