fbpx

Alta Performance no CACD

Direcionamento Estratégico com Diplomatas
para Alta Performance no CACD!

Controlar a qualidade dos materiais produzidos, acompanhar a evolução dos resultados das principais tarefas realizadas, implementar melhorias constantes em sua rotina de estudos e, principalmente, garantir constância em sua preparação.

Diplomatas que lideram as equipes

O QUE TORNA O PAPEL DO DIPLOMATA ESTRATÉGICO?

Até a aprovação, o diplomata passou por diversos métodos, realizou as principais atividades de estudo com desenvoltura e conheceu as exigências da prova. Tal experiência torna o diplomata capaz de perceber se a performance do estudo está próxima ou não da competitividade exigida e se a qualidade do material produzido pelo aluno atende às demandas da prova. Portanto, pode, profissionalmente, acompanhar a performance e ajudar o aluno a melhorar continuamente a sua própria rotina de preparação.

Diplomata

Aprovada em 2017 no Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata, Graziela Streit foi bolsista do Programa de Ação Afirmativa do Instituto Rio Branco de 2016. Principal consultora para o desenvolvimento do curso Direcionamento. Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília.

Graziela Streit

Diplomata

Diplomata de carreira. Mestre em História, Política e Bens Culturais (FGV). Especialista em Relações Internacionais (UnB). Bacharel em Direito (UFF). Professor voluntário de Relações Internacionais (UnB). Professor referencial no CACD de Direito Constitucional e Administrativo há 6 anos no IDEG.

Phillipe Raposo

Diplomata

Diplomata aprovado em 2016, bacharel em Direito (UFF), mestre (UERJ) e especialista (CEDIN) em Direito Internacional. Foi professor de Direito Internacional da UFRJ. É professor de Direito Internacional do IDEG há 6 anos e visto como a maior referência na disciplina na preparação ao CACD.

Pedro Sloboda

Diplomata

Daniel Vidal é diplomata de carreira, doutor em Estudos Internacionais pela Universidad Torcuato Di Tella e graduado em Direito pela USP. Aprovado em 1º lugar no CACD de 2016, foi 1º colocado no IRBr, recebendo do Presidente da República os prêmios Rio Branco e Lafayette de Carvalho e Silva.

Daniel Vidal

Diplomata

Bacharel e mestre em Direito pela Universidade de São Paulo. Aprovado em 3º lugar no CACD 2019, com a maior nota na prova de língua portuguesa entre os candidatos aprovados (98/100) e diversas respostas a questões de outras disciplinas incluídas no Guia de Estudos.

Luiz Keppe

Trabalho pedagógico profissional

A orientadora pedagógica estará à sua disposição ou de seu grupo caso seja necessário apoio com técnicas e métodos de estudo como resumos, mapas mentais, ciclos de revisão, etc. Todo o ferramental necessário para implementar as melhorias estratégicas não será apenas “indicado” pelo(a) diplomata, mas sim, trabalhado de forma técnica até que resultados positivos sejam verificados e melhorias nos indicadores sejam constatadas. A pedagoga é quem irá conduzir a triagem em que será montado um relatório com o perfil do aluno. Esse relatório será útil para que o diplomata conheça sua história e para a alocação em uma equipe cujos membros possuem características semelhantes.

Pedagoga

Doutoranda em Ciências Sociais (UFJF), mestre em Educação, Cultura e Comunicação (UERJ) e pedagoga (UERJ). Professora e pedagoga há duas décadas, estuda metodologias ativas de aprendizagem.

Raquel Medeiros

Modalidades e Preços

Encontros Mensais

Equipe com 5 pessoas
1 encontro para triagem (1h a 1h30)
4 encontros com diplomata (1h a 1h30)
Duração: 4 meses
Grupo exclusivo de interação com diplomata e pedagoga

ALUNO IDEG

OUTROS ALUNOS

4 x R$ 140,00

4 x R$ 150,00

por aluno

por aluno

Encontros Quinzenais

Equipe com 5 pessoas
1 encontro para triagem (1h a 1h30)
8 encontros com diplomata (1h a 1h30)
Duração: 4 meses
grupo exclusivo de interação com diplomata e pedagoga

ALUNO IDEG

OUTROS ALUNOS

4 x R$ 280,00

4 x R$ 300,00

por aluno

por aluno

Tenho um grupo

Excelente. Meio caminho andado. Agora precisamos customizar o serviço. Portanto, clique no botão abaixo, deixe seus contatos e nossa equipe retornará para marcar uma conversa com o grupo.

Reserve seu Direcionamento Estratégico

A composição das equipes segue um sistema de fila que obedece aos seguintes passos:
1. Abra o formulário de inscrição clicando no botão “RESERVAR MINHA VAGA”;
2. Preencha o formulário com seus dados (1 min.);
3. Escolha, na coluna referente à sua modalidade, os horários disponíveis que são bons para você (1min.).
4. Pronto! Nossa equipe entrará em contato pelo e-mail cadastrado.

Perguntas frequentes

Abaixo tratamos dos principais temas referentes ao Direcionamento de modo exaustivo. Caso queira maiores informações entre em contato com nossa equipe usando o botão “Entre em Contato”. Basta deixar seus dados e nós lhe retornaremos o quanto antes.

Trata-se de um serviço de "mentoria" (tutoria)?

Nem de longe.

Na maioria dos trabalhos de mentoria (tutoria, coachings, etc.) disponíveis, o diplomata desempenha atividades de orientações globais. Em momento algum é considerado se a pessoa é ou não especialista em determinada disciplina para indicar conteúdos, bibliografias, aulas, etc. Tais serviços distorcem a competência do diplomata – que possui apenas o respaldo de “ter sido aprovado” – e transformam pessoas em algo que não, necessariamente, são: docentes e pedagogos.

Outro problema nas mentorias é que reafirmam, muitas vezes, a capacidade de orientação nas “competências” da carreira de diplomata, novamente, invertendo papéis. Não é raro encontrar mentores dizendo ao aluno para estudar com vistas nas competências que a “carreira de diplomata exige”. Imaginemos o que ocorreria se fosse pedido a um diplomata aprovado no ano 2000 (portanto, teve tempo para desenvolver as competências exigidas para a escrita diplomática cotidiana) que fizesse a prova de redação do CACD 2020. Será que tal diplomata, necessariamente, teria nota elevada ou máxima em redação? Não. Por um simples fato: as competências exigidas e a técnica de execução da prova não são necessariamente as mesmas.

Um terceiro problema importante é a inconstância do método que produz enorme falta de transparência sobre os resultados do serviço oferecido. Em encontros individuais de mentoria, muitas vezes, são passadas atividades e orientações sem que exista qualquer tipo de mensuração sobre a verdadeira evolução do aluno. Na maioria das vezes, o diplomata não é um pedagogo e se baseia em experiência própria do uso de técnicas de preparação. Dificilmente, há comprovação de que tal técnica utilizada possa ser replicada com efetividade.

Um quarto problema é o preço. Ao atribuir duas qualificações que o diplomata não, necessariamente, possui (pedagogo e professor) e considerar a autoridade da carreira, o valor cobrado por um encontro é absurdo. No mercado do CACD, o valor cobrado por um encontro está entre R$ 350,00 e R$ 500,00 e o aluno é estimulado a fazer um encontro por semana em alguns casos. Transformam-se em um “luxo” tais serviços e novamente produz-se uma inversão: o serviço deixa de ser uma orientação e se torna em uma “experiência de convívio com diplomata”.

Por fim, o quinto problema é a ideia de “exclusividade” no atendimento. Ao aluno é vendida a ideia de que a interação direta diplomata – aluno é saudável sobre o ponto de vista da performance. Ignora-se um fato muito importante: ao tratar de orientação de modo individualizado, o parâmetro, para o aluno, passa a ser o diplomata que o dirige e não a realidade da concorrência da prova. O foco é novamente perdido e poucas melhorias são de fato implementadas e mensuradas na preparação.

Pela preocupação com a qualidade, transparência e pelo rigor que mantemos no IDEG, o Direcionamento Estratégico com Diplomatas jamais se confundirá com uma mentoria ou coaching.

Então, o que é o Direcionamento Estratégico do IDEG?

No Direcionamento o foco é o aluno e não o diplomata. Portanto, eles não assumem papel de professores e pedagogos para lecionar ou indicar algo de forma pouco técnica. Não precisam se preocupar com isso, afinal, têm acesso ao melhor corpo docente do CACD e a uma pedagoga especializada no concurso.

O(a) diplomata pode focar sua atividade docente naquilo que exorbita das funções de professores e pedagogos (no caso específico do CACD) e que é fundamental: ACOMPANHAMENTO DA PERFORMANCE DO ESTUDO e DA QUALIDADE DA PRODUÇÃO do aluno por meio da utilização de INDICADORES DE DESEMPENHO. Afinal, o(a) diplomata líder da equipe é capaz de ensinar e avaliar a compatibilidade real entre aquilo que o aluno produziu em seu estudo – cadernos, resumos, revisões, etc. – e as demandas da prova. Além disso, é capaz de avaliar se os esforços dispendidos nas atividades de estudo estão corretos ou não.

Ao especializar o trabalho de direcionamento e fornecer apoio pedagógico profissional, a atuação do diplomata ganha enorme QUALIDADE e o aluno ALTA PERFORMANCE. Esse é o objetivo do Direcionamento.

O tratamento dado pela aplicação de indicadores de performance sobre cada uma das micro atividades que o aluno desenvolve em seu cotidiano de estudo torna o serviço de Direcionamento transparente, uma vez que o aluno percebe a oscilação positiva ou negativa de cada um dos indicadores ao longo do tempo e permite ao diplomata a sugestão de melhorias contínuas no processo de estudo do aluno.

O(a) diplomata e a pedagoga poderão orientar tecnicamente sobre todos os aspectos relevantes para que o aluno ganhe desempenho, amplie sua performance e mantenha o ritmo de estudo e revisão. Um acompanhamento amplo e preciso composto pela a avaliação e controle dos resultados do estudo, análise constante da qualidade do material produzido pelo aluno, verificação da constância da preparação e direcionamento das operações mensais ou quinzenais de estudo para a alta performance.

O trabalho de gestão de indicadores pedagógicos em equipes de alta performance conduz o foco do aluno às demandas da prova fornecendo parâmetros para a competitividade. A interação, dirigida pelo diplomata, entre os membros da equipe amplifica os ganhos de performance e qualidade para o todo.

O IDEG, ao trazer realidade e qualidade ao trabalho do diplomata, conseguiu reduzir o valor do serviço. Temos pacotes que iniciam com preços de 4 x R$ 140,00.

Fale mais sobre os "Indicadores de Performance"

Antes de tudo, é preciso saber que o Direcionamento trabalha com dois conceitos importantes: Controle de Qualidade da Produção e Acompanhamento de Indicadores.

“Indicadores” são ferramentas utilizadas para mostrar a qual distância você se encontra de um objetivo ou da excelência exigida.  A partir de um trabalho técnico e detalhado que envolveu uma equipe formada por diplomatas participantes do Direcionamento, docentes, pedagogos e outros(as) ex-alunos(as) aprovados(as), desenvolvemos um conjunto amplo de indicadores que parametriza a performance em cada uma das pequenas atividades que compõem o SEU ESTUDO. O trabalho do diplomata será gerir a situação dos indicadores para cada membro da equipe e propor melhorias.

Tomemos um exemplo para elucidar o funcionamento. Uma atividade comum no cotidiano de estudo do cacdista é a produção de um material de conteúdo a partir da visualização de aulas. Desse modo, a produção de cadernos deve refletir bom aproveitamento e deve estar na medida certa em termos de “profundidade x demanda da prova”.

A forma de escrita deverá ser clara e didática (estrutura) para facilitar posterior consulta e os tempos gastos na visualização da aula e na produção do material são fatores fundamentais. Note que “aproveitamento”, “profundidade”, “estrutura” e “tempo” são indicadores que podem ser melhorados ou controlados.

Portanto, se para construir um material a partir da visualização de uma aula com duração de 2h, foi diagnosticado que o aluno gastou 3h30, o diplomata trabalhará no sentido de reduzir o indicador tempo para essa atividade.

Agora imagine a construção de indicadores para acompanhar a performance para todas as principais atividades de estudo que você irá desempenhar em sua preparação. Além disso, na possibilidade de dispor da ajuda contínua de um diplomata e de uma pedagoga para gerir e lhe ajudar a aumentar a performance em cada um desses índices. Esse é o Direcionamento.

O mais importante: você não precisa romper seu método de estudo, afinal, os indicadores são gerais e irão se adaptar as suas demandas de estudo. O uso de indicadores produz a mensuração correta para tornar seu próprio método de estudo em um fator de alta performance.

O que é Controle de Qualidade da Produção?

O Direcionamento trabalha com dois conceitos importantes: Controle de Qualidade da Produção e Acompanhamento de Indicadores.

O Controle de Qualidade da Produção do aluno(a) é uma das mais importantes atividades desempenhadas pelo(a) diplomata e pela pedagoga no Direcionamento. Baseando-se na experiência de quem foi aprovado, o líder verificará se aquilo que você produziu entre os encontros é compatível com as demandas da prova ou não.

Sem a qualidade garantida em sua produção de materiais você correrá o risco de não conseguir elevar indicadores importantes e isso poderá afetar a performance. Antes de cada novo encontro, nossa pedagoga coletará uma pequena parte de sua produção, analisará os ganhos obtidos em termos de qualidade em relação ao histórico do aluno(a) e enviará a amostra ao(à) diplomata.

Ao receber a amostra coletada e o parecer da pedagoga, o(a) líder apreciará o material tendo como parâmetro a qualidade e procederá na gestão dos indicadores previamente definidos com o grupo. O(a) diplomata ajudará cada um dos membros da equipe a lidar com os indicadores e proporá melhorias para elevar a performance de cada pessoa.

Estou no começo do estudo. Vale a pena?

Com certeza. Nós tomaremos o cuidado de alocar você em uma equipe de alta performance cujos membros estão também em estágio inicial de preparação. Os trabalhos da pedagoga e do(a) diplomata serão, inicialmente, voltados ao desenvolvimento customizado da sua estratégia de estudo. A partir do momento em que as atividades estiverem produzindo resultados adequados em sua rotina, os indicadores de performance começarão a ser aplicados. Ou seja, para quem está começando, oferecemos um trabalho estruturante associado ao trabalho de melhoria, controle e desempenho.

Estou em estágio avançado. Rola?

Certamente. Você será incluído(a) em uma equipe cujos membros estarão no mesmo estágio de estudo. Como já existe uma estratégia clara e conhecimento geral da matéria, os trabalhos do(a) diplomata e da pedagoga serão voltado ao controle da qualidade do material já produzido, identificação de lacunas de conteúdo, constância e aprofundamento das revisões e aplicação rigorosa de acompanhamento dos indicadores. Além disso, instruções assertivas sobre dinâmica de prova tomam conotação sistêmica nos encontros, uma vez que o domínio das peculiaridades da prova do CACD já são bastante claras aos membros da equipe. A busca por alta performance é máxima, dada a compreensão de necessidade de ampliação competitiva em estágio avançado.

Já tenho um grupo. Quais os benefícios?

O trabalho desenvolvido por nossa equipe será fundamental a seu grupo de estudos. Caso estejam enfrentando dificuldades para atingir melhor rendimento, o diplomata líder ajudará a traçar uma estratégia de contingência até que todas os problemas sejam sanados. Por outro lado, se o grupo estiver equilibrado, o trabalho será dedicado ao estabelecimento de atividades e metas para ampliar o desempenho. As melhorias e o acompanhamento da performance serão realizados a partir da aplicação de indicadores tornando toda a estratégia muito mais profissional. Obviamente, não se trata de ruptura da forma de estudo da equipe. Mas sim, de melhoria e controle técnico da qualidade do que se faz.

Quem são os(as) diplomatas líderes do Direcionamento?

Com enorme satisfação, podemos de dizer que são – na sua totalidade – ex-alunos(as) e atuais professores(as) do IDEG aprovados(as) entre os anos de 2016 e 2019. A escolha dessas pessoas e o desenvolvimento da equipe não foram aleatórios. O fato de serem ex-alunos(as) da escola é fundamental porque conhecem a forma de trabalho, a estrutura pedagógica e, principalmente, a eficácia do método. Possuem acesso a toda a totalidade da escola e podem garantir informações corretas e efetivas nas aulas.

Por serem professores(as), sabem da importância de um trabalho técnico e profundo quando a questão é o conteúdo do edital e jamais indicariam qualquer bibliografia, material ou aula distante da realidade do certame.

Por fim, a aprovação recente é a garantia básica de qualidade e atualidade das aulas, afinal, há pouco tempo ainda estavam estudando para o CACD. Não esqueceram da prova por quase uma década e, agora, voltaram para lhe contar o que fazer.

Eu preciso abandonar meu método?

Ao contrário. O Direcionamento não é um “método de estudo” e nem uma “proposta pedagógica”.

Caso você já esteja estudando há algum tempo, o que nosso time de diplomatas e pedagogos fará é a inserção de três ferramentas em em seu, já existente, método de estudo: a) controle contínuo da produção de materiais realizada em seu esforço de estudo; b) a gestão de indicadores para melhorar a performance em cada uma das atividades que você já desempenha; c) e um tratamento para melhorias contínuas no processo que atenuem/eliminem pontos fracos que possam dificultar o rendimento. Ou seja, você não precisa mudar estruturalmente o que já faz, mas sim, melhorar continuamente.

Caso você esteja começando a estudar e não possua ainda um método próprio, você contará com a experiência de alguém que já passou “pelos dramas de começar” e com a experiência de uma pedagoga que estuda há vinte anos as melhores técnicas e ferramentas de aprendizagem. Juntos – diplomata e pedagoga – podem lhe mostrar diversos caminhos para que você construa o seu e busque melhorias e alta performance.

Em que consiste a triagem?

Nossa equipe precisa saber algumas coisas sobre você. Em todas as modalidades de direcionamento estratégico, haverá uma triagem. Trata-se de um encontro gratuito (seu valor não é cobrado como encontro, porém, a marcação da triagem apenas pode ser feita a partir da compra de encontros), com duração de 20 – 30 minutos, no qual você baterá um papo importante com nossa orientadora pedagógica.

Você mostrará seus pontos fortes, pontos fracos, forma de estudo, organização da preparação e suas principais necessidades. Como resultado, será construído um formulário técnico – pedagógico com informações estruturantes para as atividades desenvolvidas nos encontros.

Esse formulário será enviado ao (à) diplomata responsável pelos encontros para que ele possa, antecipamente, saber das maiores necessidades. A finalidade é tornar os encontros mais assertivos. Certamente, o(a) diplomata terá total liberdade para ir além do formulário e atender às necessidades individuais ou do grupo. É uma indicação inicial importante para o início dos trabalhos. Assim, você não “queima” um encontro só para dizer o que está precisando.

Um ou dois encontros mensais. Não é pouco?

Lembre-se de que o Direcionamento não é uma “experiência de convívio com um diplomata”. Nós não vendemos isso. Oferecemos um serviço útil. Portanto, o que interessa é o quanto a experiência do líder da equipe poderá somar à sua preparação e ajudar a construir a alta performance.

Atendemos constantemente pessoas que chegam ao IDEG frustradas em suas expectativas após trabalhos intensos de mentoria e coaching. As reclamações são sempre as mesmas: os encontros se tornaram conversas sobre o convívio no Itamaraty, trocas de informações sobre lugares em que o(a) diplomata serviu e “casos inusitados” vividos na carreira. Além de, em muitos casos, a falta de conhecimento pedagógico e/ou docente acarretar sobrecarga de atividades semanais que desestimulam o aluno e comprometem a continuidade do estudo. Tudo o que não serve.

Com um ou, no máximo, dois encontros por mês, você terá um atendimento objetivo e aprenderá a agir com assertividade. Isso faz parte da alta performance. Perder tempo não é para você. Algumas melhorias implementadas após os encontros levam um tempo para revelarem suas eficácias. Os períodos de um mês ou quinze dias são fundamentais para essa maturação e para que os indicadores captem a evolução de rendimento.

E se eu precisar de um direcionamento teórico?

Não se preocupe. Apesar do foco do Direcionamento não ser o conteúdo técnico do edital, obviamente, o (a) diplomata líder terá a liberdade de trabalhar suas restrições teóricas. O corpo docente do IDEG sempre irá auxiliá-lo nessa tarefa. Todos os líderes trabalham com um roteiro bibliográfico padrão fornecido por nossos (as) professores (as). O objetivo é estimular, ao máximo, a interação aluno-diplomata-docente-pedagoga. Acreditamos que a alta performance apenas estará completa quando você puder transitar entre essas fontes de ensino em sua preparação.

Portanto, se houver um probleminha em Economia, no tópico “2.8.5 Lei de Okun.” pode ter a certeza de que o(a) diplomata e o Prof. Bolzan estarão prontos para lhe enviar uma leitura encontrada no livro Macroeconomia, de Olivier Blanchard, 7ª ed., capítulo 2 (Um giro pelo livro), tópico 2.4 “Produto, desemprego e taxa de inflação: lei de Okun e curva de Phillips”. 😉

Posso comprar aulas avulsas?

Não pode. Explicamos os motivos. Você deve ter percebido que as aulas de direcionamento com o (a) diplomata são parte de um trabalho muito maior que estamos lhe oferecendo. Para que você possa ser bem atendido (a) pelo (a) diplomata e obtenha alta performance é preciso diagnosticar suas necessidades por uma triagem feita pela pedagoga. Posteriormente, você será incluído (a) em uma equipe. Finalmente, as aulas terão início.

E elas devem ter continuidade. Como grande parte do trabalho do diplomata é avaliar a qualidade do estudo do (a) aluno (a), um encontro seria um tempo muito curto para a mensuração e ensino do conteúdo.

O Direcionamento é vendido em “packs” compostos por 4 ou 8 encontros com diplomatas, mais um encontro inicial de triagem. A duração de cada “pack” é de 4 meses.

Preciso ser aluno do IDEG?

Não. O Direcionamento é um serviço independente como qualquer outro que o IDEG oferece. Ele não está atrelado aos teóricos e nem aos exercícios. Obviamente, é um excelente complemento e, por isso, alunos(as) que fazem os cursos do IDEG possuem desconto para a compra de aulas de Direcionamento e vice-versa.

Posso trocar de equipe?

É importante perceber que você não será alocado (a) em uma equipe de modo aleatório. As equipes são construídas de modo estratégico e seus integrantes possuem características e necessidades parecidas nos estudos. Portanto, a migração entre equipes não apenas é um problema para os outros integrantes e para o líder, mas também é um problema grande para você. O que faremos se não houver uma equipe tão boa pedagogicamente para alocá-lo (a)?

Obviamente, para tudo há bom senso. Caso não se sinta confortável com a alocação inicial feita, não apenas nossa pedagoga poderá ajudá-lo, como a própria coordenação da escola poderá ser acionada. E pode acreditar: raramente deixamos problemas sem solução.

Por outro lado, se a equipe já estiver na 3ª aula (de um total de 4), a realocação realmente será complexa. E, nesse caso, proporemos que a migração apenas aconteça após o fechamento das 4 aulas e o aluno estará sujeito à fila de espera para outras equipes. Mas, já antecipamos: a qualidade do Direcionamento garantirá a satisfação. Pode ter certeza!

Veja o que dizem sobre nosso trabalho

Alunos, alunas, ex-alunas aprovados e ex-alunos aprovados… tantas histórias de sucesso.

depoimentos 2